No RN , PCC domina Cadeia de Caraúbas e mata quatro rivais

01:00:00 0 Comentarios

                        Rebelião aconteceu neste domingo e ainda deixou quatro feridos.
      A rebelião e quatro mortes registradas na Cadeia Pública de Caraúbas, neste domingo (16), aconteceu porque dois presos integrantes do Sindicato do RN teriam agredido um outro que é membro do PCC, no sábado. Como o PCC domina entre os detentos daquela unidade, os integrantes da facção quiseram se vingar.

Segundo informações repassadas por agentes penitenciários, no sábado, dois apenados pediram para sair do Pavilhão B para o A. No entanto, os agentes disseram que não podiam fazer a mudança por que o Pavilhão A passa por reforma e não tinha vagas nas celas.
Foi então que os presos insistiram e pediram para ir pelo menos para a cela da ala de triagem. Outros dois detentos já estavam nessa cela, identificados como Antônio Edigleidson de Souza, mais conhecido como Ceará, de 27 anos, e Genilson Bezerra de Oliveira, mais conhecido como Assuzinho, de 36 anos.
Eles, que se diziam do Sindicato do RN, ainda de acordo com os agentes, agrediram o preso identificado com Jair, que é do PCC. Após a confusão, os agentes penitenciários conseguiram conter a briga e retiraram os dois presos que tinham pedido pra mudar de setor de volta para o Pavilhão B.
A partir daí, os demais colegas de Jair e membros do PCC passaram a dizer que queria “pegar” o Antônio Edigleidson e o Genilson Bezerra. Já neste domingo, os agentes penitenciários foram ao Pavilhão B e pediram que os presos se acalmassem. Foi então que um dos agentes percebeu que uma grade estava serrada.
A partir daí, os presos começaram a gritar palavras de ordem e começaram a atear fogo em colchões. Com a segurança ameaçada, tendo em vista que eram apenas três agentes para o universo de 163 presos, a equipe ainda conseguiu retirar outros presos que estavam no setor da cozinha e os isolar em uma área onde os demais presos não tinham acesso.
“Rapidamente, os presos do Pavilhão B conseguiram sair das celas e foram em direção a onde estavam os inimigos. Nós não tivemos como conter, porque estávamos com equipe bem reduzida. Em poucos minutos, eles chegaram a onde estavam o Antônio Edigleidson e o Genilson Bezerra e os mataram. Além disso, mataram também Gledstone Clementino Araújo, de 36 anos; e João Paulo Silva Dias, de 38 anos, que não tinham nada a ver com a briga, mas eram também do Sindicato do RN”, comentou um agente penitenciário.
Além dos quatro mortos, outros quatro detentos ficaram feridos. De acordo com os agentes, no início da noite, a rebelião foi controlada e os presos levados de volta para as celas.
Portal BO
Postagem mais recente Página inicial Postagem mais antiga