Operação conjunta apreende mais de 100 pedras de crack em Cuité

10:11:00 0 Comentarios

Uma operação conjunta envolvendo policiais militares do 9º Batalhão de Polícia Militar, sob o Comando do Tenente-Coronel Galvão, policiais civis, sob a coordenação do delegado Durval Barros e agentes penitenciários culminou na apreensão, na tarde desta terça-feira, 25, de mais de 100 pedras de substância semelhante ao crack, além de vários aparelhos de telefonia celular (supostamente roubados), tablets, e na incriminação de detentos da cadeia de Cuité-PB por fazerem parte de um esquema de comercialização de drogas ilícitas.

De acordo com as autoridades policiais que coordenaram a ação, as atividades do grupo já vinham sendo monitoradas há dias. O ponto de distribuição da droga localizava-se próximo ao centro da cidade de Cuité-PB e foi descoberto quando o comboio policial se deparou com uma pessoa comprando uma pedra de crack.

Diante da situação de flagrante os policiais deram voz de prisão a uma mulher e, no interior da sua residência foram encontradas mais de 100 pedras de crack. Enquanto se encontrava na delegacia de Polícia Civil de Cuité foram registradas ligações telefônicas para o celular da acusada. Após breve levantamento os policiais desconfiaram que as ligações estivessem partindo de dentro da Cela 4 da cadeia pública de Cuité, local onde se encontra recolhido um homem identificado como “Gordo de Lu”, irmão da mulher presa.


A operação, então, direcionou o seu foco para a cadeia pública de Cuité e montou uma operação surpresa na Cela 4. Na ocasião foram localizados cerca de 50 pedras de crack, porções de substância semelhante à maconha, além do celular que estava sendo utilizado para efetuar as ligações direcionadas à mulher detida. Pelo crime de associação ao tráfico responderão, ainda, os detentos conhecidos por: Branquinho, Ronielson e Rodrigo. Ambos serão transferidos para o presídio do Serrotão, em Campina Grande. Já a acusada, por ser do sexo feminino, será conduzida ao presídio feminino, também localizado na Rainha da Borborema.

Para o Comandante do 9º Batalhão de Polícia Militar, o Tenente-Coronel Afonso Antônio Galvão, a prisão da acusada e a apreensão da droga ilícita “é fruto do trabalho conjunto e da parceria firmada entre o 9º BPM e os delegados e agentes da 13ª Delegacia Seccional de Polícia Civil, com sede em Picuí, além dos abnegados agentes penitenciários que possuem bastante experiência em relação ao ‘modus operandi’ dos apenados que se encontram recolhidos à cadeia pública de Cuité”, pontuou. 

Com Assessoria

Postagem mais recente Página inicial Postagem mais antiga