Em JAÇANÃ , Alunos realizam protesto contra demissão de funcionários Terceirizados

19:29:00 0 Comentarios


Na tarde desta segunda-feira, 21, as ruas de JAÇANÃ -RN ficaram estreitas para uma multidão de alunos da Escola Estadual Terezinha Carolino que saiu em passeata em protesto contra as demissões e perseguições políticas quem vêm acontecendo no interior da instituição nas últimas semanas.  
        A manifestação contou com cerca de 600 pessoas, entre estudantes e populares, e percorreu as principais ruas do Centro com paradas estratégicas para discursos rápidos. 

        Guiados pelos alunos Fernando Henrique, Luan Gerson e Leandro Silva, os demais protestantes repetiam em coro palavras de ordem e gritos de repúdio à ação de um renomado político do município que vem interferindo politicamente no quadro de funcionários terceirizados da escola.

       O protesto foi todo organizado pelos próprios alunos que iam acompanhados de um moto-som e de uma charanga. Alguns professores os acompanhavam de longe para intervir no caso de possíveis excessos. 
         Atraídas pelo barulho, as pessoas saíam de suas casas e se aglomeram nas calçadas tentando entender o que estava acontecendo. Alternadamente, os organizadores explicavam as razões e as causas da manifestação. " Escola não é lugar de politicagem. Estão fazendo da nossa escola moeda para troca de votos. Um político daqui está os funcionários que lá estão há anos para colocar correligionários seus. Isto não está certo e nós não admitimos mais ações como essas", explicava Luan Gerson, do 2º ano "A".
          Cartazes temáticos, bexigas coloridas e apitos davam ainda mais colorido e barulho à manifestação. "Se esse político quer beneficiar os seus eleitores então por que não consegue mais contratos com o Governo Estadual ao invés de substituir as pessoas que lá estão? Quem estar lá está por mérito, porque realizavam trabalhos voluntários antes de serem efetivados. Não! Nós não vamos admitir que a vontade desse tirano prevaleça", argumentava Leandro Silva, do 2º ano "B".

         De acordo com Fernando Henrique (do 3º ano "B"), um dos organizadores do evento, eles não queriam o envolvimento de professores e nem de outros profissionais da escola no protesto. "Nós queríamos mostrar a nossa indignação, mostrar que não somos teleguiados por ninguém. Organizamos tudo por nossa conta. Exigimos a liberação das aulas após o intervalo e saímos em massa pelas ruas para mostrarmos que existimos e que temos vez e voz. " Demos o nosso recado. Cumprimos o nosso papel como alunos e cidadãos que somos. Tomara que os políticos locais entendam a nossa mensagem. Os tempos mudaram, os jovens são outros. Com a nossa escola não vão mexer", desabafou ele.

Fonte > Blog da Escola Terezinha Carolino 
Postagem mais recente Página inicial Postagem mais antiga