JAÇANÃ , Perseguição politica gera demissões na Escola Terezinha Carolino e revolta população

03:27:00 0 Comentarios

Uma grande polemica teve inicio em Jaçanã essa semana , após a noticia que alguns funcionários contratados da Escola Estadual Terezinha Carolino foram ou ainda serão demitidos pela empresa responsável em prestar serviço ao governo do estado do RN.

Após ser conhecedor do fato , o professor Oton Mario usou as redes sociais para expressar sua indignação , segundo Oton , essas demissões estão sendo articuladas por um politico influente com o Governador do RN , esse politico influente teria a pretenção de demitir todos contratos para beneficiar correligionários .

Em sua postagem o  Professor não cita  o nome do ex-vice Prefeito Evanuel Paulo , aliado politico do governador Robson Faria . 

O texto inscrito no facebook com o titulo "INJUSTIÇAS QUE TEIMAM EM NOS ASSOMBRAR".


dá detalhes sobre o que realmente esta ocorrendo. A repercussão dessa postagem é grandiosa pois varias pessoas se pronunciaram contra a demissão. 


INJUSTIÇAS QUE TEIMAM EM NOS ASSOMBRAR

Há coisas nessa vida que me angustiam muito e me deixam “p” da vida. Fico tão mal, mas tão mal com certos comportamentos humanos, que se não fizer algo para externar o que sinto, explodo. Como sou “pequeno” e não sou político (graças a Deus!), nada posso fazer diante de tais injustiças. Mas me resta o desabafo com as palavras, nesse texto que ora escrevo. Que meu desabafo ecoe onde tem que ecoar.

Deplorável, lamentável, desumano. É assim como posso definir as perseguições políticas que estão acontecendo na Escola Terezinha Carolino. Pessoas que estão lá há anos estão sendo demitidas simplesmente pelo capricho e vontade de um certo político jaçanaense que se arvora de sua influência junto ao Governo Estadual para praticar injustiças. Estamos de volta à ditadura militar. Lutamos tanto pela gestão democrática. Lutamos contra a influência nefasta da política partidária no interior de nossas escolas estaduais. E agora ela aparece de volta, avassaladora, sem levar em conta a autonomia da instituição, sem respeitar seus gestores, nem seu Conselho Escolar e nem sua comunidade. A vontade pessoal de um político prevalece frente a de centenas de usuários que ali estão. Não votou nos candidatos dele, sai. Votou, fica!. Que espécie de democracia é essa, meu Deus?

Historicamente, a Escola Terezinha Carolino sempre teve problemas com pessoal de apoio (ASGs, porteiros e merendeiras). Desde os anos 90, de todo o pessoal, só uma era do quadro efetivo (Eluana – já falecida). A escola sempre funcionou com o trabalho voluntário de pessoas que se doavam pela escola. Mães de alunos e ex-alunos que, vendo a situação carente da escola, doavam seu tempo para ajudar. Ainda na gestão de Flávio, três contratos terceirizados foram conseguidos e, sem interferência política nenhuma, Flávio teve a autonomia de indicar para ocupar os cargos pessoas que já tivessem alguma relação com a escola. Assim, priorizou os voluntários, claro!

Com a conquista do Prêmio Gestão Escolar, em 2013, a escola foi contemplada com mais dois contratos terceirizados. Nesse ano, a Governadora era Rosalba Ciarlini, apoiada pelo Governo Municipal. Apesar de poder indicar quem ele quisesse, o Prefeito em exercício não assinalou com qualquer interferência. Como eu era gestor escolar, na época, pessoalmente indiquei César e Dayane para ocupar as vagas, pois eles já eram voluntários na escola há algum tempo. Em 2014, mais três vagas surgiram e novamente foram contempladas pessoas que já tinham alguma relação de trabalho com a escola.

Agora, simplesmente do nada, sem mais nem menos, um político de situação diz: “Quero colocar os meus!”. E os “seus”, são simplesmente as pessoas que comungam de suas opções políticas. Sem levar em consideração a relação das pessoas que ali trabalham com os alunos, o tempo em que já estão na escola, seus familiares e suas necessidades humanas, simplesmente orienta que a empresa terceirizada demita o funcionário que lá está e coloque um indicado por ele. Vale mais o seu desejo de tirano: “Vou tirar e pronto”! Vou colocar quem votou em mim!”, do que o bom senso, a ética, o respeito ao outro.

Meu Deus! Que retrocesso! Aonde vamos parar? Imagina só se uma pessoa dessas assume o poder municipal?! O bom de atitudes desumanas como essas, é que elas revelam o lado mais sórdido do ser humano, quando as máscaras caem e a maldade se desnuda e aparece na penumbra de uma alma má.

Lamento profundamente que ainda tenhamos políticos que pensam e agem assim. Lamento pela educação jaçanaense. Lamento pelos profissionais terceirizados da EETCS, ameaçados de perderem seus empregos. Lamento por mim, que vejo outra vez o retrocesso e a tirania de outros tempos voltar com todo fervor. Tristes tempos! Tristes atitudes! Choro e lágrimas. É o que nos resta.

Oton Mario 

Postagem mais recente Página inicial Postagem mais antiga