[ESCÂNDALO] Vídeos de auto-erotismo de servidor em escola de Santa Cruz vazam na internet

22:05:00 0 Comentarios

Edipo Natan - Dois vídeos vazaram na internet durante este domingo em que mostram um servidor da Escola Estadual Quintino Bocaíuva, em Santa Cruz, praticando o ato de masturbação nas dependências da instituição de ensino.

Os vídeos circularam em diversos grupos de whatsapp, o que gerou incomodo entre os santa-cruzenses, especialmente os pais de alunos, que externaram nas redes sociais a indignação pelo ato cometido pelo servidor.
Em resposta ao vazamento dos vídeos, a direção da Escola Estadual Quintino Bocaíuva publicou nota repudiando a ação do servidor e afirmando que todas as medidas estão sendo tomadas para que a situação seja apurada.
Confira a nota oficial da escola na íntegra:
Pessoal, boa tarde!
A nossa escola Quintino Bocaiúva está passando por um problema delicado, pela infelicidade de um servidor realizar uma prática indevida em nossa Instituição.
Queremos deixar claro que não somos coniventes com tal fato e acontecimento e estamos tomando as devidas providências quanto ao acontecido.
Comunicamos também que o servidor está suspenso de suas atividades até que o caso seja resolvido, mas que nossas aulas estarão sendo cumpridas normalmente.
Quero que saibam que enquanto gestor da escola estou tomando todas as medidas cabíveis para que nossa Instituição continue sendo vista tal qual ela é, inclusive com a atuação do Conselho Escolar, com comunicados a Direc, para que continue a ser o nosso local de ensino, aprendizagem, de educação.
Sabemos que fatos como o ocorrido, infelizmente acontecem todos os dias, em qualquer lugar, a todo momento, e não se justifica, mas que dessa vez, por infelicidade, estamos passando e vivenciando este constrangimento, o qual não deveria ocorrer, principalmente em um momento em que nossa escola está tão bem, tão atuante na sociedade, visando sempre o melhor para nossos educandos.
Por isso, peço, encarecidamente, que não deixem de encaminhar os filhos de vocês para a escola.
Eles não podem ser restringidos ao direito pelo erro de outros.
E mais uma vez informo que estamos atuando nesse caso, justamente para que os nossos alunos, a nossa escola, não paguem o preço de atitudes e comportamentos errados.
Agradeço e peço a compreensão de todos.
Atenciosamente,
Diogo Silva
Diretor da Escola
Postagem mais recente Página inicial Postagem mais antiga