Ads Top






Robinson visita Carlos Eduardo para tratar de obras e gesto é visto como aproximação política


O governador Robinson Faria (PSD), acompanhado de parte de seu secretariado, realizou uma visita de cortesia ao prefeito Carlos Eduardo Alves (PDT) na sede da Prefeitura de Natal na tarde desta segunda-feira, 12. O encontro, que não estava previsto nas agendas oficiais de nenhum nós dois, foi registrado pela equipe de reportagem do Portal Agora RN/Agora Jornal.
Na audiência, o governador apresentou ao prefeito o novo projeto de adequação da Av. Eng. Roberto Freire, na zona Sul da capital. De acordo com Robinson, apesar de ser responsabilidade do estado, por se tratar de uma obra que impacta de maneira significativa o trânsito e o contexto urbano da região, é importante o apoio da Prefeitura.
“Trata-se de um projeto que tem participação de estado e município. Algumas licenças, por exemplo, dependem do município. É uma obra que vai mudar aquele contexto de engarrafamento da Roberto Freire e que vai ter ciclovia e via para pedestres. Por se tratar de uma obra de grande dimensão, tem que ser feita em parceria”, destacou o governador.
Ao final do encontro, o prefeito Carlos Eduardo avaliou a reunião com o chefe do Executivo estadual como proveitosa. “Foi muito bom, tratamos de vários projetos. As equipes [do Governo e da Prefeitura] estão reunidas e vão dar continuidade. Tudo será feito em conjunto”, pontuou.
O projeto de readequação da via, que percorre os bairros de Capim Macio e Ponta Negra, foi apresentado pela primeira vez em 2013, ainda na gestão da ex-governadora Rosalba Ciarlini. A ideia original era ampliar das atuais seis para doze pistas de rolamento e utilizar uma faixa do Parque das Dunas na avenida. Este projeto, contudo, foi vetado. Um novo projeto foi apresentado, desta vez privilegiando ciclovias e o transporte público, contemplando ainda trincheiras e túneis. A obra, todavia, nunca foi iniciada.
Com o novo projeto agora, o próximo passo agora será reunir documentos e licenças (algumas serão emitidas pelo município, como a de permissão para ocupação do solo) e solicitar à Caixa Econômica Federal o aporte financeiro. Além disso, um contato com o Tribunal de Contas do Estado, que suspendeu o contrato do Governo do Estado com a Galvão Engenharia, será efetuado para que o processo seja destravado. Segundo o diretor do Departamento de Estradas e Rodagens (DER), Jorge Fraxe, a apresentação do projeto a esses dois órgãos deve acontecer na próxima semana. Após a liberação desses órgãos é que o trâmite terá continuidade e poderá haver anúncio para início das obras.
Ainda na reunião de ontem, ficou definido que um grupo de trabalho será formado com técnicos das secretarias municipais de Obras Públicas (Semopi), Meio Ambiente e Urbanismo (Semurb) e Mobilidade Urbana (STTU) e do DER e da Companhia de Águas e Esgotos do Rio Grande do Norte (Caern), para avaliar o projeto e fazer um estudo a respeito dos impactos ambientais e do trânsito. Obras de drenagem também serão estudadas em conjunto.
Participaram da reunião, além de Robinson, Carlos Eduardo e Fraxe, a titular da Semurb, Virgínia Ferreira; da Semopi, Tomaz Neto; o secretário de Comunicação, Héverton Freitas; o chefe de Gabinete da Prefeitura, Homero Grec; o diretor da Caern, Marcelo Toscano; e a secretária estadual de Comunicação, Juliska Azevedo.
APROXIMAÇÃO POLÍTICA?
Apesar do debate sobre a questão administrativa – um acordo de cooperação técnica entre os órgãos foi firmado, a surpreendente visita de Robinson a Carlos Eduardo foi interpretada por interlocutores das gestões estadual e municipal como uma aproximação política entre os agentes públicos.
O governador negou. “Isso aqui é um trabalho administrativo, não tem qualquer viés político. É um assunto de interesse público que diz respeito ao Governo do Estado e ao Município de Natal”, pontuou. O prefeito da capital potiguar também frisou o caráter administrativo da conversa. “Devemos isso à população. Com crise ou sem crise, essa aproximação é importante. Nós temos um bom diálogo, sempre tivemos e continuamos a ter”, pontuou.
A aproximação do governador com o prefeito de Natal e uma possível aliança para o pleito de 2018 são enxergadas por analistas do quadro político potiguar como uma possibilidade cada vez mais real. Cotado pela oposição à gestão estadual como provável candidato ao Governo, Carlos Eduardo deveria, em tese, enfrentar Robinson em 2018 – este na tentativa de se reeleger. No entanto, há quem aposte que os dois estejam ensaiando a elaboração de um denominador comum. A reunião de ontem demonstrou isso.
Tecnologia do Blogger.