Ads Top






JAÇANÃ (RN) Uady Farias , "Não sou o mentor desse processo, não possuo qualquer prova contra o prefeito" ; confira a nota


O ex-prefeito Uady Farias  usou as redes sociais nessa terça-feira para emitir uma nota de esclarecimento onde afirma não ter participação no eventual processo de impeachment do Prefeito Oton Mario. 


"sugiram boatos sobre a minha participação na articulação desse suposto procedimento de “cassação”. Por isso, torno público a minha indignação quanto a tais boatos e nego veementemente a minha interferência." disse Uady



Uady ainda disse que é oposição e  reforçou que a briga” se restringe ao prefeito e a sua vice-prefeita.  "O grupo da situação quer distorcer a realidade, pois se encontra fragilizado." afirmou o ex-prefeito 


Confira a nota de Esclarecimento : 




NOTA DE ESCLARECIMENTO


Amigas e amigos jaçanãenses, nos últimos dias tomei conhecimento, como muitos de vocês, inclusive através das redes sociais, de que ocorreu um suposto “rompimento” político entre a vice-prefeita e o prefeito de nossa cidade. Também soube de um eventual início de processo de impeachment do atual gestor, que seria (ou será) deflagrado mediante “denúncias” da vice-prefeita, inclusive com a apresentação das provas das supostas irregularidades cometidas pelo prefeito Oton Mário.

Entretanto, sugiram boatos sobre a minha participação na articulação desse suposto procedimento de “cassação”. Por isso, torno público a minha indignação quanto a tais boatos e nego veementemente a minha interferência. Atualmente não exerço mandato eletivo e, obviamente, não posso votar essa matéria na Câmara.  Somente os vereadores são detentores do poder e votarão, se for o caso, conforme as suas consciências e com fundamento na legislação aplicável ao caso. Não sou o mentor desse processo, não possuo qualquer prova contra o prefeito. Claro, sou OPOSIÇÃO, mas a exerço com responsabilidade e compromisso com povo.  Vou continuar mostrando as falhas do atual gestor, seja quem for que esteja investido no cargo. 

Ressalto que, essa “briga” se restringe ao prefeito e a sua vice-prefeita. O grupo da situação quer distorcer a realidade, pois se encontra fragilizado. É notório que esta se desfazendo, e isso não é recente, pois as divergências surgiram logo após as eleições de outubro de 2016. 

Então, minhas amigas e meus amigos, sou a favor de que sejam apuradas quaisquer irregularidades, seja no Ministério Púbico, no Tribunal de Contas, ou qualquer outro órgão de controle, inclusive na Câmara de Vereadores que possui o papel constitucional para fiscalizar o Poder Executivo. 

No entanto, ficarei onde povo me colocou, na OPOSIÇÃO! Não utilizarei qualquer artifício, pois, somete o povo, através do VOTO, e que deve escolher seus representantes. 
Os nove vereadores são quem irão analisar e julgar uma eventual “denúncia”, absolvendo ou condenando o prefeito, conforme prevê a lei.


O meu desejo é que, seja quem estiver administrando o nosso município, faça o melhor, com responsabilidade e compromisso com a população. 


A democracia deve sempre prevalecer!

Obrigado pela atenção!
Tecnologia do Blogger.