Mineradores são soterrados e morrem durante escavação de scheelita no interior do RN




Dois operários foram soterrados e morreram após um desmoronamento em uma mina de scheelita em Bodó, na região Central potiguar. O caso aconteceu no final da manhã desta quinta-feira (22). Equipes do Corpo de Bombeiros de Caicó foram deslocadas para a região. A morte dos dois foi confirmada pela Polícia Militar e pela prefeitura da cidade. Não havia mais trabalhadores no local no momento do acidente.

A Bodó Mineração, empresa onde aconteceram as mortes, enviou nota ao G1 em que lamenta o ocorrido. Na nota, a direção da empresa disse também que vai apurar as causas do acidente. "A direção da Bodó Mineração lamenta o ocorrido e afirma que a empresa vai apurar as causas do incidente, além de prestar todo o auxílio necessário à família das vítimas. A direção da companhia informa que a mineradora obedece a critérios rígidos de segurança, tendo, inclusive, uma equipe de técnicos de Segurança do Trabalho acompanhando a produção da atividade de exploração mineral", diz o comunicado.

De acordo com moradores, os mineradores João Adelino da Silva, de 32 anos, e Jonas Eleotério Pinheiro, também de 32 anos, estavam trabalhando na mina e tentavam explodir uma rocha quando houve o desmoronamento que os atingiu.

Segundo a PM, os policiais foram acionados ao local por volta das 10h. O Corpo de Bombeiros e o Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) também foram contatados. Os bombeiros iniciaram o processo de retirada dos corpos dos escombros. Carlos Neto, assessor de imprensa da corporação, disse que um dos mineradores foi resgatado, e que o outro está em um lugar de acesso mais difícil, abaixo de muitas pedras. "Será uma operação mais demorada", afirma.

A Polícia Civil enviou nota informando que vai apurar as causas do acidente na mina. Um Boletim de Ocorrência foi confeccionado e foi solicitada também a presença do Instituto Técnico-Científico de Perícia (Itep) de Natal e de Caicó para a análise e liberação da área. O delegado Rafael Garcia pediu a realização de perícias no local e instaurou um inquérito para apurar o fato.

G1

Tecnologia do Blogger.