Nova pesquisa mostra Fátima com 29%; Carlos, com 15%; e Robinson, com 6%





A senadora Fátima Bezerra (PT) lidera a preferência do eleitorado potiguar para o Governo do Estado e, se a eleição fosse hoje, ela seria escolhida a próxima governadora. Isso é o que mostra a mais recente pesquisa do Instituto Certus, encomendada pela Federação das Indústrias do Rio Grande do Norte (Fiern) e divulgada neste domingo, 29. (Confira aqui os números para o Senado).

Na sondagem espontânea, quando os entrevistados podem citar qualquer nome, Fátima lidera com 8,72% das citações. Na sequência, aparecem o ex-prefeito de Natal Carlos Eduardo Alves (PDT), com 6,1%, e o governador Robinson Faria (PSD), com 2,91%. Além deles, foram citados o candidato do Solidariedade, Brenno Queiroga (0,35%); o do PSOL, professor Carlos Alberto (0,14%); o pré-candidato da Rede Sustentabilidade, Freitas Júnior (0,14%); e o do PSTU, Dário Barbosa (0,07%).

Ainda na espontânea, quase metade dos entrevistados (49,15%) declarou não saber responder. Outros 31,35% afirmaram rejeitar todos os candidatos e 0,21% não responderam ao questionário.

Na estimulada, quando uma lista de possíveis candidatos é apresentada ao entrevistado, Fátima lidera com uma margem maior. A petista aparece com 29,15% das citações, à frente de Carlos Eduardo (15,39%), Robinson (6,31%), Fábio Dantas (PSB, 1,7%), Carlos Alberto (1,13%), Freitas Júnior (0,71%), Brenno Queiroga (0,78%) e Dário Barbosa (0,21%).

Neste quadro, 34,1% dos ouvidos afirmaram não votar em nenhum desses candidatos, 10,43% não souberam responder e 0,07% não responderam ao questionário.

A pesquisa Certus/Fiern avaliou também três cenários para o segundo turno, se houver.

No primeiro cenário, o mais provável segundo a pesquisa, Fátima Bezerra derrotaria Carlos Eduardo por 42,84% a 23,33%. Os dois são rejeitados por 27,38%. No segundo cenário, Carlos Eduardo (40,07%) venceria Robinson (40,64%), com os dois sendo rejeitados por 40,64%. E, no terceiro cenário, Fátima derrotaria Robinson por 50,71% a 11,99%, com 31,63% rejeitando os dois.


O levantamento ouviu 1.410 pessoas de 40 municípios em 7 regiões do Rio Grande do Norte entre os dias 21 e 25 de julho. A margem de erro é de 3%, para mais ou menos, com grau de confiança de 95%. A pesquisa foi registrada na Justiça Eleitoral sob os números RN-08199/2018 e BR-04763/2018.
Tecnologia do Blogger.