Após se entregar , detento diz que foi obrigado a fugir da cadeia pública de Picuí, PB




Um dos 10 detentos que fugiram pelo telhado da cadeia pública de Picuí, no Seridó da Paraíba, na madrugada da terça-feira (18), se entregou à polícia na noite desta quarta-feira (19). De acordo com o delegado da Polícia Civil, Jorge Luís, o fugitivo foi levado pela irmã dele até a delegacia.


Segundo o delegado, por volta das 19h a polícia recebeu denúncias anônimas de que três fugitivos estariam escondidos em uma casa próximo à Delegacia de Polícia Civil, no Centro da cidade. Ao chegar no local, a polícia não encontrou nenhum dos homens. “A casa estava revirada. Havia roupas e comidas espalhadas pelo local”, informou Jorge Luís.

Durante o cerco da polícia, a irmã do fugitivo João Paulo da Silva Santos, de 32 anos, percebeu a movimentação dos policiais no local e se comprometeu a levar o irmão até a delegacia.

O fugitivo foi levado pela irmã até a polícia por volta das 20h. Em depoimento à polícia, João Paulo da Silva disse que se entregou porque não aguentava mais a pressão da família e da polícia. O homem disse que foi obrigado a fugir da cadeia pelos outros detentos.

Ainda de acordo com o delegado, João Paulo da Silva responde por vários crimes na região, mas cumpre pena por furto qualificado. Ele fez exame de corpo de delito e depois foi encaminhado de volta à cadeia pública de Picuí.

Até as 9h (horário local) desta quinta-feira (20), as informações da polícia eram que nenhum dos outros fugitivos haviam sido localizados.

O secretário executivo da administração penitenciária da Paraíba, João Paulo Barros, informou ao G1 que, após a fuga dos detentos na terça (18), foi determinada a abertura de uma sindicância para apurar as circunstâncias que levaram à fuga dos 10 apenados.

"Há um trabalho de investigação entre as polícias Militar e Civil e a administração da cadeia pública. Uma força tarefa para recapturar esses foragidos", disse o delegado.

G1 PB

Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.