Servidora consegue, na Justiça, reduzir em 55% valor de empréstimo consignado

Uma servidora aposentada do RN conseguiu reduzir em quase 55% o valor pago em empréstimo consignado cobrado acima de juros de mercado.

A decisão do desembargador Amilcar Maia determinou que a empresa financeira refaça os cálculos da parcela nos termos praticados pelo Banco Central na época da contratação.

A Defensoria Pública foi a autora da ação. Certamente há muitos natalenses na mesma situação. 





Coluna Rosalie Arruda/Tribuna do Norte

Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.